Saiba como economizar na conta de luz de apartamentos e condomínios

Saiba como economizar na conta de luz de apartamentos e condomínios
Saiba como economizar na conta de luz de apartamentos e condomínios

Como a água, a luz é um dos principais componentes de um apartamento, seu uso abusivo pode danificar a natureza e as carteiras.

1. Economizar água gera economia de energia elétrica

Para fazer com que a água suba para os apartamentos, é necessário que uma bomba hidráulica seja acionada.

Desta forma, um menor consumo de água se traduz em menos trabalho para a bomba, e consequentemente menos gasto de energia elétrica.

Um dos maiores vilões em desperdício de água e energia nos apartamentos são as descargas dos vasos sanitários. Por esse motivo, é tão importante verificar se existem possíveis vazamentos em seu condomínio, assim, além de economizar na conta de água você também economizará na conta de energia elétrica.

2. Elevadores modernos gastam menos energia 

Elevadores antigos além de exigirem diversas manutenções, geram mais gastos quando o assunto é energia elétrica, uma vez que os modelos atuais foram pensados para consumir menos energia.

Estude a possibilidade de moderniza os elevadores de seu condomínio com um “Comando por Inversor de Frequência”.

Dessa forma, apenas a corrente elétrica necessária será mandada para o motor do elevador, gerando uma economia de cerca de 40% em relação aos elevadores com comando de relês.

Com essa modernização também se diminui o fator de potência do condomínio, que pode encarecer a conta em até 17%.

Os elevadores também podem ser utilizados economicamente se o condomínio estiver atento manutenção periódica, como lubrificação, tensão das correias, alinhamento do motor, etc.

3. Não sobrecarregue o elevador 

Sempre respeite o número máximo de passageiros indicado na cabine.

Esse cuidado, além de fazer com que as pessoas sejam transportadas com segurança, evita danos ou queima do motor do elevador.

4. Desligue um dos elevadores em horário de pouco uso

Como a circulação de pessoas entre 22h e 5h é menor, deixar um equipamento desligado ajuda a economizar recursos.

Estando desligado, a luz da cabine também não é acionada, colaborando assim para o uso racional da energia elétrica

5. Utilize as escadas

Para subir um andar ou descer dois, procure utilizar as escadas.

Além de economizar energia elétrica, o exercício traz benefícios também para sua saúde.

6. Prefira cores claras nas paredes

Ao realizar reformas no condomínio, evite pintar com cores escuras as paredes dos halls dos elevadores, escadas e corredores, pois elas exigirão lâmpadas mais fortes, com maior consumo de energia elétrica.

Por esse motivo, é possível que ao pintar um ambiente de cores claras, você estará economizando na conta de energia elétrica.

7. Substitua luminárias antiquadas ou quebradas

A substituição de luminárias antiquadas ou quebradas por luminárias mais eficientes, sem sombra de dúvidas, está relacionada à economia de energia elétrica.

Escolha sempre lâmpadas de fácil limpeza e, de preferência, que fiquem expostas, pois deste modo poderão ser de menor potência.

8. Remaneje a iluminação da garagem 

Procure iluminar as áreas de circulação de veículos na garagem e não os boxes.

Se possível, alterne as luminárias entre uma acesa e outra não, assim a garagem continuará iluminada, porém com uma redução dos gastos de energia elétrica.

9. Evite ser cobrado por energia reativa excedente

A energia reativa excedente tem um valor diferenciado pois não executa nenhum trabalho. Ela é utilizada para fazer a bobina de um motor elétrico funcionar, por exemplo, o motor do elevador, ou um reator de lâmpadas fluorescentes, já que esses equipamentos precisam de energia eletromagnética.

Essa energia é cobrada separadamente, pois geralmente equipamentos que demandam energia reativa têm baixo fator de potência – ou seja, baixo aproveitamento energético.

Para não ser cobrado por energia reativa excedente, o condomínio deve apresentar fator de potência de no mínimo 92%.

Para empreendimentos que não alcancem a potência mínima de 92%, geralmente as concessionárias cobram o consumo por kVArh (quilovoltampère-reativo-hora).

10. Use geradores de energia em horário de pico

O horário de pico, entre 18h e 21h, é o período em que a energia elétrica é fornecida com um custo mais elevado, pois é quando há o maior consumo da mesma.

Assim, com a presença de um gerador de energia para condomínio, o equipamento além de assumir a função de fornecer energia elétrica nos momentos das falhas das concessionárias, pode ser utilizado nos horários de pico gerando economia de custo.

Via: Tivea

Deixe um comentário